116 - Por que a Educação ainda não foi prioridade em 2016? (Parte 2)

Educar é uma tarefa que nunca foi fácil no Brasil. Como é possível ser professor no ensino público, transmitir conhecimento e ainda desenvolver o potencial máximo de seus alunos em uma sala super lotada, com estrutura deficiente e com todo o sistema "trabalhando" contra você?

Quando voltamos nossos olhares para as instituições particulares o problema não fica menor. Também há deficiências no sistema, além do custo financeiro para os pais, que se veem obrigados a matricular os filhos em colégios particulares para que consigam mais condições para pleitear oportunidades nos vestibulares da vida.

Vestibulares esses que, aliás, também são formas deficientes de avaliação e que tornam o ensino médio uma etapa de tensão e de disputa para alcançar o melhor lugar possível no ensino superior.

No ano de 2016 todos esses cenários citados continuaram existindo, mas as perspectivas de futuro foram afetadas com a discussão de várias medidas impopulares para uma grande parte da população.

Reforma do Ensino Médio, do ENEM, PEC 241, discussão sobre ensino de ideologia de gênero e Escola Sem Partido foram algumas das pautas que estiveram em discussão neste ano. Além disso, a valorização dos profissionais da educação também não foi a ideal e os estudantes insatisfeitos fizeram das escolas o palco para suas reivindicações.

Neste episódio trouxemos professores de regiões diferentes do país para falar de educação, das reviravoltas que ocorreram em 2016 e sobre o que esperar para os próximos anos. Então, prepare-se para um debate acalorado com o ponto de vista importantíssimo justamente de quem não foi consultado para todas as mudanças no ensino: os nossos amados mestres. Escolham suas carteiras, preparem as canetas azul e preta, lápis A4 e grafite 0.5 e vamos voltar nossos olhares para a educação, nesse PQPCAST!


Podcasts convidados


Referências - podcasts


Referências - matérias


Assine nosso Feed

Twitter

[FaceBook]

[Instagram]

[ello]

115 - Por que a Educação ainda não foi prioridade em 2016? (Parte 1)

Educar é uma tarefa que nunca foi fácil no Brasil. Como é possível ser professor no ensino público, transmitir conhecimento e ainda desenvolver o potencial máximo de seus alunos em uma sala super lotada, com estrutura deficiente e com todo o sistema "trabalhando" contra você?

Quando voltamos nossos olhares para as instituições particulares o problema não fica menor. Também há deficiências no sistema, além do custo financeiro para os pais, que se veem obrigados a matricular os filhos em colégios particulares para que consigam mais condições para pleitear oportunidades nos vestibulares da vida.

Vestibulares esses que, aliás, também são formas deficientes de avaliação e que tornam o ensino médio uma etapa de tensão e de disputa para alcançar o melhor lugar possível no ensino superior.

No ano de 2016 todos esses cenários citados continuaram existindo, mas as perspectivas de futuro foram afetadas com a discussão de várias medidas impopulares para uma grande parte da população.

Reforma do Ensino Médio, do ENEM, PEC 241, discussão sobre ensino de ideologia de gênero e Escola Sem Partido foram algumas das pautas que estiveram em discussão neste ano. Além disso, a valorização dos profissionais da educação também não foi a ideal e os estudantes insatisfeitos fizeram das escolas o palco para suas reivindicações.

Neste episódio trouxemos professores de regiões diferentes do país para falar de educação, das reviravoltas que ocorreram em 2016 e sobre o que esperar para os próximos anos. Então, prepare-se para um debate acalorado com o ponto de vista importantíssimo justamente de quem não foi consultado para todas as mudanças no ensino: os nossos amados mestres. Escolham suas carteiras, preparem as canetas azul e preta, lápis A4 e grafite 0.5 e vamos voltar nossos olhares para a educação, nesse PQPCAST!


Podcasts convidados


Referências - podcasts


Referências - matérias


Assine nosso Feed

Twitter

[FaceBook]

[Instagram]

[ello]

69 - Por que comemorar as Festas com a Família PQPCast?

As festas de fim de ano são especiais. São momentos para compartilharmos com as pessoas que gostamos e que fazem parte da nossa família... mesmo que essa família não seja de sangue.

Neste um ano e meio de PQPCast construímos um circulo de amigos que só expande e parece uma grande família. Nós argumentamos na mesa da ceia e debatemos idéias, apresentamos argumentos, compartilhamos coisas que gostamos e, principalmente, construímos uma amizade e carinho por pessoas que fazem parte das nossas vidas, mesmo de longe.

Hoje, é o dia de agradecer a cada um de vocês e discutir como foi 2015 e o que 2016 guarda para nós. Então Junte-se aos PQPCasteiros para fazer um balanço desse ano com altos e baixos e ouvir um pouco sobre o que todo mundo tem a dizer nessa grande ceia da Família PQPCast...




Twitter:

PQPCast:@_pqpcast

Thata:@thata_finotto

Ninguém:人間:@ningenFM


68 - Por Que 2015 Não Foi da Educação?

e68.jpg

O ano está acabando, mas a educação está nos jornais como se ainda fosse Janeiro. 2015 começou com professores protestando no Sul do País, e termina com os estudantes ocupando escolas no Sudeste.

Educar é um dever do estado. É verdade que com os acontecimentos recentes o estado brasileiro tem educado com balas de borracha. Mas pra que serve essa tal educação? Um professor é um capanga do Ministério da Cultura ou um artesão de pequenos seres humanos?

O fato é, os jovens do estado de São Paulo deram a sua mensagem. O Governador tentou fechar e reorganizar de forma forçada dezenas de escolas no estado. Mas em protesto quase 200 escolas foram ocupadas por alunos.

O grande PlorTwist dessa história é que não foram 200 escolas ocupadas. E nem todas que foram ocupadas, foram por alunos. O Governador encerrou essa história dizendo que era ‘política.’ Acontece, que esse não é o fim da conversa, mas sim, o começo.

No PQPCast dessa semana a gente vai discutir educação. A gente vai tentar entender o papel do professor em uma escola ocupada. Vamos também tentar ver porque uma ocupação é política E também como funciona. Prepare os seu colchonete e pão com mortadela, que agora é hora de ocupar o seu fone de ouvido no PQPCast.


Twitters:


Podcasts:

-Leitor Cabuloso

-GroundCast


Assine nosso Feed

Twitter:

FaceBook

Instagram

ello

59 - Por Que Indicações de Outubro?